Presidente do Vitória da Conquista agradece à CBF, mas quer ajuda para ‘clubes sem Série’

Foto: Luciana Flores

O Vitória da Conquista vai receber um suporte financeiro da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no valor R$ 120 mil, assim como os outros 67 clubes que integram a Série D. O auxílio é para minimizar os prejuízos causados pela paralisação do futebol em virtude da pandemia do novo coronavírus. Ederlane Amorim, presidente do Bode, destacou a importância da ajuda.

“Foi de extrema importância esse apoio da CBF. Nós, como clubes, estávamos fazendo um movimento com mais de 250 clubes do Brasil, envolvendo todas as Séries e também os clubes que estão somente nos Estaduais, buscando esse apoio. Buscamos o apoio do senador Romário, para que ele pudesse interceder, assim como a Federação Bahiana de Futebol (FBF)”.
 
Para o cartola, a crise bateu na porta de todos os clubes, independentemente do poder financeiro. 
 
“Sejam clubes de Série A ou Série D. Todos estão passando dificuldades. Nós que estamos em uma camada mais abaixo, essas dificuldades triplicam. Paramos o futebol aqui no dia 17 de março. Fizemos a rescisão de quase todo o elenco e ainda não conseguimos cumprir. Ainda temos compromissos com funcionários, fornecedores… Os custos do Baianão como viagens e hospedagens, que precisaremos arcar nos próximos dias e que não teríamos condição de fazer, pois o Campeonato está paralisado”, ressaltou.
 
Apesar de valorizar o apoio financeiro da CBF, Ederlane espera que suporte seja ampliado.  “Não era o pleito que queríamos em relação a valores, mas foi um avanço, um início. Espero que não fique só nesse pequeno apoio, pois vamos disputar a Série D e não sabemos até que ponto essa pandemia vai ficar. É uma competição muito longa e vamos ter dificuldades para conseguir viabilizar patrocinadores, até mesmo em questão de bilheteria, pois o impacto na economia mundial e também aqui na local foi grande. Vai ser muito difícil conseguir arrecadação neste momento em que o mundo está parado”, projetou.
 
O mandatário do Vitória da Conquista acredita que essa crise não vai ser fácil de solucionar. 
 
“Para onde você olhar vai ter prejuízo, seja técnico, financeiro ou psicológico. O mundo parou e o futebol vai perder muito. Parece que estamos vivendo um pesadelo. E ainda não conseguimos absorver esse impacto que estamos recebendo, seja na vida profissional ou na vida pessoal”.
 
Por fim, Ederlane Amorim fez um pedido para a CBF: conceder suporte financeiro para os clubes que não disputam nenhuma Série do Campeonato Brasileiro. 
 
“Quero parabenizar mais uma vez a CBF por todo esforço envolvido, bem como das pessoas intermediárias. Pela decisão que tomaram, não só com o futebol masculino, como também o futebol feminino. Espero que seja extensivo aos outros clubes que não estão em nenhuma outra Série do campeonato nacional e que disputaram somente os Estaduais. O prejuízo é grande, assim como o nosso. A maioria deles não conseguiu arcar com o custo dos Estaduais. Que a CBF possa também olhar para esses outros clubes. Quem ganha com isso é o futebol neste momento de humanização e solidariedade. Com certeza esse apoio é muito importante e que continue até o fim do ano”, finalizou.

Fonte: Glauber Guerra/ Bahia Noticias